TOPO
Cozinha Popular Gastronomia

No Índio, a feijoada é a tal

 

Adoro uma feijoada, mas para o meu paladar a guloseima deve ser suculenta, sal na medida certa, variedade de carnes, laranja, bacon crocante… Em Maceió, eu já indiquei vários locais onde servem bem esse prato e muitos seguidores sempre me falavam para conhecer os caldinhos e espetinhos do Churrasquinho do Índio, em Cruz das Almas. Depois de uma indicação reforçada da Manu Ferreira, finalmente apareci no boteco. Lá tem feijoada nos dias de sextas e sábados, e claro, apreciei com muito prazer.

Escolhi o dia de sábado, esclarecendo logo que no Churrasquinho do Índio, durante o dia, é quente, não tem ventilador, então existem duas alternativas. Letra (A): encomendar os petiscos  para comer em casa; letra B: combater o calor com uma cerveja bem gelada (e lá isso não falta) e devorar os tira-gostos. As duas opções estão corretas, porque as comidinhas são boas e merecem todo respeito.

Porção de torresmo do Bar do Índio

Porção de torresmo do Bar do Índio

A feijoada versão pequena (para uma pessoa) ganhou ponto logo na apresentação, dentro de uma linda cumbiquinha de cerâmica. Para escoltar o manjar, porção de arroz, laranja e torresmo.

Apresentação é linda, o sabor melhor ainda, o feijão preto suculento, com pedaços de charque, costela de porco, bacon, calabresa e orelha. Pequeno que satisfaz e, muito importante, a feijoada não é gordurosa porque Rosilda Barbosa faz no capricho de mãe, escalda as carnes antes de cozinhar no feijão. Perfeito.

Mãe Rosilda e o filho Clyaton continuaram o legado do Índio

Mãe Rosilda e o filho Clyaton continuaram o legado do Índio

O Churrasquinho do Índio tem 21 anos de vida. Começou no bairro do Jacintinho com Rosilda e Edeildo da Silva, famoso Índio, que infelizmente faleceu cedo, mas deixou seu legado, o bar com seu nome. Quem comanda é a viúva e seu filho Clayton Hakinn (sobrenome em homenagem ao piloto da Formula 1). Ele nasceu no mesmo ano de inauguração do estabelecimento.

Curtam as minhas dicas:

Caldo Verde, um dos pioneiros no Churrasquinho do Índio

Caldo Verde, um dos pioneiros no Churrasquinho do Índio

De olho – Os caldinhos estão desde o começo do bar. O Índio foi garçom da antiga GuT GuT e do hotel Jatiúca. Mas o rapaz era atento ao fogão e lá no hotel conheceu o caldo verde, achou interessante, e coube a sua esposa Rosilda reproduzir a iguaria feita com o creme de batata inglesa, linguiça e couve em tiras. Imagine há 21 anos, o sucesso do caldo do hotel de luxo no bairro Jacintinho. Esse Índio foi genial.

O caldinho de feijão é muito bacana

O caldinho de feijão é muito bacana

Preto – A feijoada também rende um bom caldo, a diferença é que o feijão preto é triturado, deixando uns pedacinhos do grão. Detalhe: os caldinhos têm nas versões de copo   pequeno e  numa cumbuca maior, equivalendo ao tamanho de uma sopinha pra lá de nutritiva. Tem outros sabores, como o de dobradinha. Amei!

Camarão crocante do churrasquinho em Cruz das Almas

Camarão crocante do churrasquinho em Cruz das Almas

Do mar – O camarão crocante vem envolvido numa leve camada de farinha e sal, bem sequinh, é do comer brincando, principalmente na companhia de uma cerveja bem gelada.

Maravilhosas asinhas de frango

Maravilhosas asinhas de frango

Asinhas – Os churrasquinhos também são marcas registradas do bar, mas as asinhas de frango roubaram meu coração… É um verdadeiro petisco para repetir e compartilhar na mesa do bar do Índio.

Infelizmente não conheci o Índio, mas sua  história de empreendedorismo merece aplausos, assim como sua família que soube prosseguir com o legado do ex-garçom.

Caldinho de camarão

Caldinho de camarão

Rota Churrasquinho do Índio:

Feijoada pequena – R$ 13,00/ completa R$ 32,00/ Camarão – R$ 26,00/ Porção de asinha R$ 10,00/ Aceita-se cartões

Funciona de terça a quinta a partir das 16h até meia noite/ sexta e sábado das 12 até meia noite/ Domingo e segunda fechado

Av. Pilar – Cruz das Almas, 266/ Telefone: (82) 98861-9548 (Pela praia de Cruz das Almas, entre na Pousada Água de Coco e siga em frente, a rua é estreita e o bar é de esquina)

Observação – No meio da casa tem outro empreendimento, uma barbearia, então, garotos, ainda podem fazer cabelo, barba e bigode.

Foto do garçom Índio com a família comemorando o novo bar em Cruz das Almas

O Índio com roupa de garçom e com a família comemorando o novo bar em Cruz das Almas

 

«

»

7 comentários
  • Adriana Cavalcante da silva
    2 anos Atrás

    Esse lugar è tudo de bom, tudo feito com amor e carinho… Qualidade preco otimos. Quando estou de férias vou sempre là. Parabéns pela matéria?

  • Afrânio Godoy
    2 anos Atrás

    Conheci o Índio quando ele ai da era garçon da Gut Gut na Preça Deodoro. Fiquei freguês do currasquinho quando ele se instalou em Cruz das Almas. Realmente um ótimo local, comida aprtitosa e atendimento nota mil.

  • Junior
    2 anos Atrás

    Realmente são deliciosos todos os petiscos e almoço, parabéns a toda a equipe do Índio.

  • Everloi
    2 anos Atrás

    Assino em baixo,realmente é um bar bastante diferenciado.

  • Patricia Moleda
    2 anos Atrás

    Sou cliente do bar a anos e nunca perdeu a qualidade, e o preço é bom, e ainda contamos com o excelente atendimento da Rose e demais colaboradores, vale a pena conferir, pena que fecha aos domingos. Sugiro experimentar o Contra Filé na Chapa.

  • Manu Ferreira
    2 anos Atrás

    Linda matéria Nide!
    Parabéns por esse trabalho que você faz.

    Todos nós da Nativa somos fás do Índio, simplesmente MITO.

    obs: o camarão é espetacular!

  • Sinesio
    2 anos Atrás

    Ótima matéria parabéns, sou cliente assíduo, e também um grande amigo do Índio, um ser humano maravilhoso, que pena Deus tinha outros propósito pra ele, tudo e delicioso, sempre que posso estou lá, ótimo ambiente, todos sempre atenciosos.

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

  • Lancinho de tarde: Falafel bolinhos fritos de grão-de-bico com especiarias do @falafel_do_egito. 
#vegano #vegetariana #dicadanide #maceio #alagoinhas #pontaverde #foodtruck
  • A convite do jornalista e apresentador, @wilsonjunioral, do programa Balanço Geral, da @tvpajucara , visitei o famoso Nado’s Bar para provar a ova de peixe e o caldinho de galinha. No último tempo, também degustei a galinha velha guisada, por sinal, danada de boa. O recinto é simples e tem comidinha primorosa sob o comando do casal Josinaldo, conhecido como Nado, e Maria do Socorro dos Santos. A casa fica  no bairro da Ponta da Terra.
Rua Dona Alzira Aguiar, 269 – Ponta da Terra (terceira rua por trás do Bompreço da Pajuçara)/ Telefone: 98877.3458
http://www.nidelins.com.br/2019/06/14/ova-de-peixe-da-ponta-da-terra/
  • O chef @rodrigoaaragaoal adotou o cuscuz de arroz do Luiz, e elaborou uma farofa com tomate, cebola, pimentão, pimenta biquinho com camarão no molho de tomate, lembrando a receita do Bar das Ostras. Onde: @lalirestaurante
Av. Dr. Antônio Gomes de Barros (antiga Amélia Rosa), 172 – Jatiúca
  • Quando menina, gostava de comer charque cru. Depois, entrevistando o chef Rodrigo Aragão, descobri que ele também fazia a mesma coisa. E assim, a cozinha vai se enchendo de lembranças boas. O alagoano criou o carpaccio de charque, que ele mesmo produz no seu Restaurante Lali.
http://www.nidelins.com.br/2019/06/13/carpaccio-de-charque/
  • O novo restaurante Kawamura, de cozinha japonesa, além do lamén (sopa oriental), tem a comida do dia a dia da cozinha da família japonesa da Maki. A chef tem uma linda história de amor com Akira Takada Tani. Confira no meu blog:http://www.nidelins.com.br/2019/06/12/paixao-japonesa/
#dicadanide #maceio #cozinhajaponesa
  • O céu não é o limite, principalmente para a confeiteira @sandyfarias, da Le Brulé (@lebrulecafeteria) que, no próximo sábado, lança croissants doces, muito doce, junto com a sócia  Andréa Pessôa (@deapessoa) . Na versão sobremesa, o pão tipicamente francês vem com fios de caramelo, flor de sal, brigadeiro brulé, farofa doce de castanha de caju e sorvete de creme da Bali.
http://www.nidelins.com.br/2019/06/11/croissant-doces/
  • Gente do céu, a receita do bolo de banana sem glúten, sem lactose e sem açúcar, continua na parada de sucesso. De novo, ele ganhou o primeiro lugar com 13.825 acessos no blog. Em segundo lugar ficou a trilha de pasteis de Alagoas com 5.414. Em terceiro, a Acarajé da Luz do Restaurante Cambito com 4.231
http://www.nidelins.com.br/2019/06/10/bolo-da-banana-tri-campeao/
  • #Repost @wilsonjunioral (@get_repost)
・・・
Eu e a amiga caçadora de sabores Nide Lins..... Pelos Botecos da Vida !!. Bar do Nado's na Tv. Dona Alzira Aguiar, 265 - Ponta da Terra. Destaque para Ova de peixe e caldinho de frango ..... 👏👏👏👏👏😊😊