TOPO
Cozinha Popular Gastronomia

Cuscuz do Biu, o melhor

Benedito Conrado de Lima, 69 anos, é o maior detentor do saber e fazer do cuscuz artesanal em Alagoas. O alagoano é o único que conheço, que produz a iguaria no antigo engenho de mais de 65 anos, que moe arroz e milho em pó, além de possuir um fogão e formas para cuscuz que não se compra em lugar nenhum . O modo artesanal faz toda diferença do mercado. Existem similiares, mas são triturados em maquinas de moer carne.

A história de seu Biu, como é conhecido no bairro do Jaraguá, está no meu blog desde 2012 e nas duas edições do meu livro “Guia da Gastronomia Popular Alagoana”. O cuscuz do Biu continua uma glória para o paladar, eu sou fã declarada do cuscuz de arroz e aprecio apenas com manteiga, ou com um carneirinho guisado. De comer rezando.

Cuscuz de arroz e milho do seu Biu, uma tradição no bairro do Jaraguá

Para ficar no capricho, o arroz fica por uma hora e meia de molho, e depois passa por três lavagens. Em seguida, é triturado e peneirado. Já o de milho é o mesmo processo, a diferença é que fica de molho por três horas em água quente. “O ponto da massa é o segredo”, diz Benedito. Com muita força nas mãos, ele modela a massa até o ponto final. Em seguida, coloca a massa nas forminhas e cobre com um pano branco molhado, para ser cozido no vapor. Quando sai do forno artesanal, ainda quentinho, leva um banho de leite de coco produzido da própria fruta.

Para atender a clientela fiel, Benedito acorda às 4 horas da manhã para iniciar a produção dos cuscuzes caseiros, que chegam às ruas às 6 horas. O retorno ao trabalho é a partir das 15 horas, e às 16 horas, os vendedores saem pelas ruas anunciando o cuscuz.

Seu Biu, verdadeiro patrimônio da gastronomia alagoana

“Comecei com 18 anos neste mesmo lugar. Eu era vendedor. Na época, era muito rojão com carrinho na mão, nem pegava transporte. Fazia a região do mercado, e tinha fregueses certos, não sobrava um cuscuz”, lembra o simpático Benedito, que era empregado do primeiro dono da fábrica Nordeste, o potiguar João Crispim Moraes.

No forno caseiro, os cuscuzes são cobertos por um pano branco molhado

Rota do Cuscuz do Biu

Para comprar chegue as 16h na casa do Biu ou ligue no 3327.9773

Preço: R$ 0,80 (cada)

Endereço: Rua Gustavo Colombo, 59 – Jaraguá (atrás do Mercado do Jaraguá)

«

»

10 comentários
  • Silvana Chamusca
    3 anos Atrás

    Que delícia Nide. Amo o de arroz.

  • DENIZE PITA
    3 anos Atrás

    ………é o melhor….o gostinho é o mesmo desde sempre….

  • geane lima
    3 anos Atrás

    Amo o seu blog nide, leio tds os dias pra ficar por dentro de td. Seu trabalho merece aplausos, pq vc nos trás o que tem de melhor na culinária alagoana. Amo cuscuz os dois sabores de milho e de arroz.

  • Ciléia Albuquerque
    3 anos Atrás

    Amo os dois, mas o de arroz é o melhor.

  • Laura Moura
    3 anos Atrás

    Cade o botão para compartilhar, não sabia desse cuzcuz e ainda mais perto de casa

  • Francisco de assis da silva
    3 anos Atrás

    Tenho 53anos nasci e me crie ai em Jaraguá na Rua.Cristóvão colombo e desde pequeno comia essas delicia de cuscus. Até hoje tenho saudade daqueles tempo.

  • Ismaelita Lima
    3 anos Atrás

    Primeiramente parabenizar a dona deste blog, que é maravilhoso. Um verdadeira enciclopédia gastronômica de Alagoas.
    Quanto a essa iguaria, o que dizer? Se eu estou há mais de trinta anos fora de Maceió e quando retorno de férias, todos os anos, procuro logo essa delícia de cuscuz!!!!!

  • Elisângela
    3 anos Atrás

    Esse cuscuz lembra a minha infância. Muito bom.

  • Kiterya
    3 anos Atrás

    Ainda vende esses cuscuz eu amo agora estou em Maceió e quero comprar

    • Nide Lins
      3 anos Atrás
      AUTOR

      Sim, no mesmo endereço indicado no blog, ligue para reserva o seu, porque acaba rápido.abraço

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram did not return a 200.