TOPO
Destaques Mais lidos

Bolo de café, campeão de junho

Bolo de café foi o tal no mês de junho. Com 14.614 acessos, conquistou o pódio da postagem mais lida do meu blog. Quem a faz a guloseima  é a Juliana, e ainda tem a versão do bolo diet, basta encomendar. Em segundo lugar, a receita econômica da fritada de cebola, do ator Homero Cavalcante, obteve 12.787. Em terceiro lugar, as dicas juninas com 5.904. Vamos recordar os mais lidos de junho de 2021:

Bolos por encomendas: de café, de noiva e diet da Juliana

1- Bolo de café

Para mim, bolo de café é um sonho, e não é fácil encontrar. Mas se encomendar à Juliana Nicácio de Araújo (@ju_nicacio) da Cakedocê.com, tenha certeza que a alagoana faz e dos bons. A receita leva o grão em tudo, da massa à cobertura, e o recheio é brigadeiro de café, simplesmente divino. A boa novidade é que a doceira agora conta com trailer Cakedocê.com (@cakedocecom) no bairro do Poço para atender seus fãs, que também podem encomendar os bolos dos sonhos, como o de café. Para quem tem restrições de açúcares, glúten e lactose, a Juliana também tem receita. No lugar da farinha de trigo entra a farinha de arroz, do açúcar, o adoçante culinário, e ela troca o leite de gado pelo de coco ou suco da fruta. Eu provei o diet e sem glúten, a grata surpresa é a textura, bem macio. Já o vegano segue a regra de nada de origem animal, é só encomendar. Terças das 14h as 19h/ quarta e sexta das 18h as 22h/ domingo das 17h as 22h/ Delivery e Pegue e leve até 22h
Fecha nos dias de Segunda, quinta e sábado/ Rua Pedro Paulino 152, Poço/ Telefone: 82 98842-8119


Fritada de cebola com sabor de camarão prontinha para ir ao forno

2 – Fritada de cebola

Certa vez encontrei o teatrólogo Homero Cavalcante, o famoso Homerinho, que me disse que tinha uma receita “bruta”, termo que usou para dizer da simplicidade dos ingredientes ao modo de fazer. “É uma fritada de cebola com sabor de camarão”, disse o alagoano, que é alérgico ao crustáceo. A receita de sua vó Sinha Nina, trazia o sabor do proibido com muito prazer. Era como subir ao palco do Teatro Deodoro. Segui direitinho todas dicas que mandou pelo celular. Apenas dois ingredientes são mais caros, o azeite e manteiga, ambas usadas em pequenas quantidades. Além da cebola, a estrela, tem coentro, tomate, pimentão, ovos, sal e pimenta do reino.

Ingredientes

3 cebolas (branca) grandes

1 xícara de tomate picado

1 xícara de pimentão (verde ou vermelho, ou os dois) picado

1 xícara de coentro

1 xícara de cebolinha

3 ovos

1 colher de azeite

1 colher de manteiga

Modo de preparo

Corte as cebolas em rodelas grossas. Cozinhe-as na água com sal até ficarem transparentes e reserve.

Numa panela, coloque o azeite e a manteiga. Depois adicione o tomate, pimentão, coentro, cebola, sal e pimenta. Deixe cozinhar até secar. Adicione as cebolas e misture bem. Coloque numa travessa.

Separe as claras e guarde as gemas.

Bate as claras em neve (faço na batedeira) e adicione as gemas.

Leve a travessa ao fogo baixo e misture uma colher da clara em neve nos legumes.


Canjica tem o ano todo na Casa da Pamonha no Centro de Maceió

3. Dicas juninas

Depois de junho, as comidinhas juninas continuam em cartaz,  os bolos de milho e de massapuba da Cicinha da Tapioca Nosso Xodó (@tapioca_nosso_xodo) no Mercado da Produção. No Centro de Maceió, a tradicional Casa de Pamonha(@casa.dapamonha) tem todos os quitutes de milho. Da cidade de Campo Alegre, o Empório Alegre (@alegreemporio) o tem delivery para Maceió e Barra Nova nos dias de sexta e sábado com o famoso bolo de macaxeira caramelizada. Três dicas para celebrar a data sem aglomeração e muito sabor.

Cícera é a rainha das comidas juninas. Na cozinha, só entra milho verde para fazer as melhores pamponhas

Casa da Pamonha (@casa.dapamonha) – Não é apenas na festa junina que a gente se delicia com canjica, pamonha, milho verde…. E nem precisa olhar pro céu meu amor, afinal, a Casa da Pamonha tem uma história de mais 40 anos, e funciona o ano inteiro para a felicidade gastronômica. Quem comanda a Casa da Pamonha (centro de Maceió) é alagoana de Capela, Cícera Leobino de Oliveira. Ela faz no capricho: pamonha (doce e salgada), canjica, mungunzá de milho branco, milho cozido, bolo de milho e de macaxeira. Rua Barão de Maceió 197 centro/ De segunda a sexta: das 13h as 18h/ Telefone: 82 98824-3662

Tapioca Nosso Xodó (@tapioca_nosso_xodo): Benza Deus é o bolo de milho da Cicinha. A tradição dela não leva farinha de trigo, apenas o milho verde, que é processado, peneirado, misturado com leite de coco, manteiga, ovos, leite condensado, açúcar e sal. Resultado: bolo macio com consistência de pudim, impossível comer uma fatia apenas. O de macaxeira vem com uma crosta crocante formada pelo leite condensado. Também tem pamonha e canjica. Mercado da produção (ala B, n282)/( portão 14) de terça a sábado das 6h as 13h/ domingo das 6h as 11h/ / Telefone: (82)98750-0007 ou 98823-7208

Empório Alegre: Bolo de milho na palha, outra delícia da fábrica de bolos

Campo Alegre (@alegreemporio) – No Empório Alegre, além dos boxes de comidinhas regionais e até oriental, tem a fábrica de bolos onde oito boleiras dão conta do recado. O bolo de macaxeira caramelizado tem uma camada da raiz ralada com açúcar que é de lamber os beiços. O bolo de milho é outro espetáculo vem forrado na própria palha e com sabor de milho novo. Muito bom! Às margens da AL 220 km 36 – Campo Alegre/ Todos os dias das 7h as 20h/ Telefone: 82 99634-9061

«

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram did not return a 200.