TOPO
comida de rua Destaques

Jacintinho, novo endereço do quebra-queixo do Açucena

“ Olha o quebra-queixo!” E lá vem o homem com o tabuleiro na cabeça, anunciando a felicidade em forma de doce de coco. Esta é uma das lembranças próprias do imaginário nordestino, uma clássica sobremesa das ruas nas cidades alagoanas. Em Maceió existem, hoje, poucos guardiões desta doçura. Seu José Açucena da Silva é um deles. Aposentado, há mais de 25 anos trabalha com a guloseima como meio para ampliar sua renda, primeiro no bairro do Jaraguá, agora tem novo endereço, na  rua Cleto Campelo, Jacintinho, mais especificamente na frente do Ginásio Poliesportivo Arivaldo Maia (depois da Centralplast). Mas a tradição e até o preço são o mesmo: R$ 2,00 por um bom pedaço do doce.

Novo endereço do seu Açucena: Rua Cleto Campelo, Jacintinho, mais especificamente na frente do Ginásio Poliesportivo Arivaldo Maia

Em 2021 o alagoano completou 77 anos, e para ele não tem tempo ruim. Sua rotina é acordar cedo, ir até o mercado do Jacintinho comprar os ingredientes, e depois de um bom café ele inicia o saber e fazer da tradição. Primeiro rala os cocos, prepara o fogo à lenha, mas seu maior xodó é o tacho de cobre, onde mistura o coco ralado e açúcar até conseguir o ponto certo do doce.

Coco seco e o ralador de coco para fazer o doce tradicional

Como mora no Jacintinho, agora está mais tranquilo e trabalhando pertinho de sua casa. Com o doce pronto, às 12h30, Açucena coloca o tabuleiro na cabeça e segue seu destino. No trajeto até o Ginásio já vai vendendo pelas ruas, por volta das 13h ele já chegou à avenida Mais movimentada do bairro.

Quebra-queixo do Açucena é feito em tacho de cobre

Ainda menino, ele trabalhou na cana de açúcar e tinha dias que ia dormir sem saber o que comeria no dia seguinte, e nunca entrou numa sala de aula. Ele enfrentou a fome, e venceu. “Meu maior orgulho é minha família, todos estudaram e trabalham. Domingo, todo mundo vem para minha casa almoçar”, diz seu Açucena, casado  com Maria do Carmo, pai de nove filhos, todos, graças a garra do alagoano, frequentaram a escola.

Quebra-queixo, doce tradição nordestina

Quebra-queixo do Açucena

R$ 2,00 (só dinheiro)

De segunda a sábado, a partir das 13h

Ginásio Poliesportivo Arivaldo Maia – R. Cleto Campelo, S/N – Jacintinho/ Telefone para encomendar: 82 98813-6945 (Silvania, filha do Açucena)

«

»

3 comentários
  • Henrique
    2 semanas Atrás

    Meu pai adorava quebra-queixo. Eu lembro do tipo Americano, esse era uma delícia. Será que ainda existe?

  • CARLOS
    2 semanas Atrás

    Excelente doce, vamos saborear e compartilhar..

  • MARIA NUNES
    2 semanas Atrás

    Amo esse doce.

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram did not return a 200.