TOPO
Destaques Turismo

Casa Umbu e Salão, novidades na Ilha do Ferro

Umbu é um fruto pequeno e arredondado, de casca lisa ou com pequenos pelos, que lhe conferem uma textura levemente aveludada. Com cheiro doce e sabor agradável, levemente azedo, o umbu tem a coloração verde-amarelada. Sua árvore é intitulada por Euclides da Cunha como a “árvore sagrada do Sertão”. Mas no povoado da Ilha do Ferro, Umbu também remete a aconchego, dengo, amor…  É a mais nova casinha de hospedagem para gente viver uma experiência do turismo no Rio São Francisco. Não conhece? Vou guiar vocês para chegar ao povoado que é o celeiro do artesanato de madeira da cidade alagoana sertaneja de Pão de Açúcar.

Casa Umbu remete a aconchego, dengo, amor na Ilha do Ferro

Umbu (@casaumbuilhadoferro)  é a mais nova casinha linda no núcleo histórico da Ilha do Ferro. Com três quartos, cozinha, sala e varanda, é toda decorada com o artesanato local, dando mais charme. Com vista para o Rio São Francisco tem um chuveirão, tão necessário no verão, e uma churrasqueira, ou seja, é a casa dos sonhos.

Detalhe da Casa Umbu toda decorada com artesanato da Ilha do Ferro e de Pão de Açúcar

“A gente já conhecia a Ilha do Ferro, pelos artistas, pelas obras do Celso do Brandão. Quando conhecemos pessoalmente, ficamos encantados pela tranquilidade, pela quantidade de sons de passarinhos, pelas pessoas, por tudo, resolvemos construir a Umbu para a família, e também como casa por temporada para quem deseja viver uma experiência da simplicidade e beleza do povo sertanejo”, diz Ril, que zela pelo mais doce lar.

Galinha guisada com pirão da Pousada da Vana

Quem fica na Umbu é convidado andar pelas ruas do povoado, visitar o Museu do Seu Fernando, os ateliês nas casas dos artesãos, comprar o bordado Boa Noite feito com esmero pelas mulheres, passear de barco com Dedé pelo Rio São Francisco, comer a galinha com pirão na Pousada da Vana.  Umbu, um sonho para dois, família e amigos se encontrarem na Ilha do Ferro.

Melhor passeio de barco para tomar banho no Rio São Francisco

Menino da Ilha do Ferro

André deixou Nova York para morar e empreender na Ilha do Ferro

Se a luz vermelha do Salão estiver acesa, abolete lá, o mais novo sonho do alagoano André Dantas é o lugar mais cult da Ilha.

O Salão é o espaço mais democrático da Ilha do Ferro, que abriga nativos e turistas para jogar conversa fora, ouvir uma boa música, e, uma vez ou outra, os talentos da terra dão uma canja, como Joaci, e seu pandeiro.  O cardápio de comidinhas é simples, apenas linguiça acebolada, sorvete de açaí e de cupuaçu lá de Boca da Mata para refrescar o calor da Ilha do Ferro.

Arte para todo canto do Salão na Ilha do Ferro

André é o alagoano que trocou a agito de Nova York pela paz da Ilha do Ferro, e vive lá há três anos, fotografando o dia-a-dia do povoado e de seus arredores, sem nenhuma pretensão, a não ser compartilhar as lembranças no seu instagram @Omacumba. Mas uma de suas fotos foi parar na capa da revista ELLe, show de bola.

Em cada quadrado do Salão tem arte, seja do acervo pessoal do André, dos artistas da Ilha, e de outros lugares, como a Roxinha do povoado Lagoa da Pedra de Pão de Açúcar .

Na Ilha do Ferro a arte está presente em cada esquina do serto. Museu de Seu Fernando e casa de dona Morena

A cerveja é gelada para as noites quentes, mas no inverno com as noites agradáveis tem vinho, uma janela para o Rio São Francisco, e assim vivenciamos a Ilha do Ferro e sua gente amável.

Rota da Casa Umbu

Preço: 3 suítes: 6 pessoas – R$800 / diária ■ 2 suítes: 4 pessoas – R$659 / diária ■ 1 suíte: 2 pessoas – R$500 / diária ■ Taxa de limpeza: R$ 150,0

Casa Umbu: Suíte 1 térreo: cama queen, banheiro e saída para um jardim coberto.

Suíte 2 e 3: primeiro andar: Cama queen, banheiro e saída para o deck com vista para o rio.

Detalhe do acervo do Museu do Seu Fernando na Ilha do Ferro

Mais sobre a Ilha do Ferro

Sobre a Ilha do Ferro: A primeira vez que eu viajei à Ilha do Ferro no ano 2002 foi pra entrevistar seu Fernando Rodrigues. Era um dia de domingo e para chegar ao destino, navegamos pelo Rio São Francisco até a casa do sertanejo que fabricava cadeiras aproveitando o design das árvores do mangue, com poemas e frases feitas à faca nos assentos. Nos idos 90 ele era um ilustre desconhecido, mas já admirado pela artista plástica Maria Amélia Vieira e pelo fotógrafo Celso Brandão.  Muito simpático, quando me viu, ele logo disse: “Domingo é dia de festa, não posso perder, e já tem barco esperando ”, comentou.

A Ilha do Ferro é a cara do seu Fernando (falecido), alegre, divertido, e que continue assim, com o turismo pés no Rio São Francisco e com sua gente receptiva, singela, linda, e que ama uma festa!

Para conhecer as portas e janelas artísticas de Clemilton é preciso ir de barco até Mata da Onça

Artesãos – Petrônio:  (82) 99601-3194/ Yang: 82 98229-5924/ Leno: (82) 99913.8135/ Vavan: (79) 99827-3166/ Zé Crente: (79) 99904-3302/ Salvinho e Cicero: (79) 99940-8909/ Clemilton: (82) 99654-3487

Nas casinhas da Ilha do Ferro têm uma placa:  “Aqui tem Artesanato Feito A Mão”, um projeto do Governo do Estado que guia o visitante pelas casas atelier, que guardam verdadeiras obras de arte nas peças esculpidas em madeira e nos bordados Boa Noite.

Na Ilha do Ferro a arte está presente em cada esquina do serto. Museu de Seu Fernando e casa de dona Morena

Espaço de Memória Artesão Fernando Rodrigues (@museuilhadoferro) – Funciona de terça a domingo, das 13h até 17h

Zé Crente e suas máscaras na Ilha do Ferro. Foto de @bruna.barros

Passeios de barcos pelo Rio São Francisco e de cavalo – Dedé: (79) 99962-3252

Onde comer: Pousada da Vana (@pousadadavana_ilhadoferro) – R$ 25,00 por pessoa/ E-mail: [email protected]/ Telefone (79) 99682-8438

Inverno no sertão: As pontes que ligam a Ilha do Ferro estão recuperadas pelo Governo do Estado e prefeitura de Pão de Açúcar

«

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram has returned invalid data.