TOPO
Destaques Homenagem

21 anos do melhor pudim do mundo

O restaurante Sá Menina chegou aos 21 anos de história de muito sabor e garra, e claro, o pudim da Rose, continua o mesmo, macio, textura de seda, nem parece que vai ao forno em banho maria. É um dengo no céu da boca. E digo mais, é o melhor do mundo, com seu . O tradicional de leite é o campeão de vendas, mas amo o de café para finalizar o dia de bem com vida. Para este ano tem a promessa da padaria de pães de fermentação natural do Silvio. Enfim, depois de tempos tão difíceis, é tempo de celebrar a vida e deseja ao Sá Menina e toda sua equipe vida longa.  E neste sábado, 16 outubro tem feijoada pra lá de especial, muita música ao vivo, as sobremesas e surpresas.

Prato comemorativo aos 21 anos do Sá Menina pela arte da alagoana Marta Emília

Também aprecio a maminha e cupim ao molho foram as carnes que mais apreciei, textura boa e, para acompanhar, o espaguete apenas no azeite, porque os molhos das carnes têm um bom entrosamento com a massa. A mesa de legumes e frutas é de encher os olhos, cria a possibilidade de montar a salada ao seu bel prazer, porque a variedade é imensa.

Maninha no molho, uma das delicias do almoço do Sá Menina

Trajetória – Rose é Roseclea Moreno, paulista, que conheceu Maceió como turista, era administradora, gostou tanto da cidade que resolveu mudar para cá, sem empreg,o e ainda deixou o namorado, e atual marido Silvio, em São Paulo. Nos primeiros quatro meses, ela não conseguiu trabalho e assim começou a trilhar o caminho da gastronomia, fazia e vendia sanduíches na praia.  Logo fez sucesso, comercializava entre 100 a 120 sandubas por dia.

Sílvio não aguentou de saudade da amada Rose e partiu para Maceió, iniciou a carreira como garçom do Divina Gula. Já a nossa paulista, trabalhava numa empresa como administradora. Contudo, o destino conspirou a favor do casal. O Divina Gula precisava de sobremesas, na época eram terceirizadas, e claro, a Rose topou o desafio e seu primeiro doce para o restaurante foi o mousse de chocolate. As encomendas cresceram no mercado e ela abandonou o emprego para se dedicar aos doces.

Pão de fermentação natural preparado pelo Sílvio

Quando apareceu a oportunidade, compraram o restaurante que estava à venda e ,entre as panelas, Rose percebeu que não bastava cozinhar bem, mas adquirir conhecimentos. Apostou no Empretec  e em várias consultorias do Sebrae para entender da gestão de empresas. Formou-se em gastronomia em Recife, no maior sufoco, de segunda a sexta na cidade do frevo, e nos finais de semana no Sá Menina. Rose esteve duas vezes na França, a primeira em Paris e a segunda em Nice, região do Mediterrâneo, onde ela teve o prazer de estudar mais sobre a confeitaria considerada a melhor do mundo.

Rose entre esposo Silvio e o filho, Antonio, o trio do Sá Menina

Ao Sá Menina, muito sabor, vida longa e parabéns para os alagoanos que o tem o melhor pudim de Maceió, o da Rose.

Rota Sá Menina

Avenida Desembargador Valente Lima, 180 – Jatiúca/ Telefone: (82) 98854-5824

«

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram did not return a 200.