TOPO
Gastronomia Receitas

O caruru, de dona Nia

Caruru da minha mãe é uma receita simples com quiabo, dendê, farinha de cabeça de camarão e bolinho de arroz

Caruru da minha mãe é uma receita simples com quiabo, dendê, farinha de cabeça de camarão e bolinho de arroz. Tradição de familia

Minha mãe, dona Nia, não deixava ninguém nem chegar perto da pia de lavar pratos, o que,  claro, eu adorava! Ela me advertia: “Estude, se forme, minha filha, para ser independente”.  Melhor receita que minha mãe me ensinou, mas eu ficava de butuca, olhando dona Nia, Nizinha (para os amigos), preparar o doce de caju de calda para comer com queijo do reino nas festas natalinas, arroz doce no São João, o bife de panela, que tinha o pão francês para melar na graxa da carne, a sobremesa de rodela de inhame com mel de engenho e, na semana santa, o sagrado o caruru servido com bolinho de arroz, o melhor de todos.

As receitas de dona Nia não tinham medida, era dom da gastronomia popular, do saber e do fazer no dia a dia, da memória que nunca falhou. Lá se vão 12 anos sem dona Nia, e depois de muitas tentativas, certa feita acertei a receita e liguei para meus irmãos Enio e Elcio, apenas para comunicar: “Fiz o caruru da mãe, deu certo, mas comi todo”. A saudade era tanta que cometi o pecado da gula.

Cabeça do camarão e o camarão apenas cozido sem casca

Cabeça do camarão e o camarão apenas cozido sem casca

No dia dedicado às mães, compartilho o Caruru de dona Nia, que não leva leite de coco, nem amendoim e nem castanha, embora da Bahia tenha o dendê,  mas tem duas coisas que só existem na receita da minha mãe: a farinha da cabeça de camarão e o bolinho de arroz cozido. Muito importante: não é para tirar a “baba” do quiabo.

E assim, em nome da minha mãe dona Nia, homenageio todas as mães que deram a vida pelos filhos, em especial, na gastronomia.

Farinha da cabeça de camarão

Farinha da cabeça de camarão

Ingredientes:

1 quilo de camarão com casca

50 quiabos

5 colheres de sopa de dendê

2 xícaras de arroz branco

Sal a gosto

Como fazer:

 

Quiabo

Cozinhe o quiabo na água (cobrindo o quiabo) e deixe separado.

Camarão

Eu sigo a tradição. Compro o camarão com casca e coloco na panela com pouco de sal, até mudar de cor. Quando ficar vermelho, apague o fogo e deixe esfriar.

Cabeça de camarão grelhada

Cabeça de camarão grelhada

Farinha de camarão

Separa as cabeças e coloque para assar no forno (até ficar sequinho). Depois triture bem até ficar na textura de farinha, e peneire e misture com uma colher de sopa de farinha de mandioca.

Misture tudo

Pegue o quiabo cozido, adicione o azeite de dendê, em seguida a farinha de cabeça de camarão sem casca, mexa bem e, por último. acrescente os camarões. Acerte o sal. O azeite de dendê, se achar pouco ao seu paladar, adicione mais.

Sirva o caruru como entrada

Sirva o caruru como entrada

Bolinho de arroz

Cozinhe o arroz na água estilo “unido venceremos”, uma papa. Esfrie e faça os bolinhos. Coloque o caruru nas cumbucas, adicione os bolinhos e bom apetite.

Detalhes

Camarão de cativeiro do Rio São Francisco

Camarão de cativeiro do Rio São Francisco

Minha mãe só usava camarão da água doce, mas como  hoje é tão raro, use o barba roxa ou vila franca. Eu ganhei camarões de cativeiro do Rio São Francisco (vende em Maceió por encomenda), testei na receita, e adorei o resultado.

Como não sou chef de cozinha, não tem ficha técnica, escrevi a receita do jeito que faço. Se engrossar pode adicionar mais água.

No mais, bom apetite. Feliz Dia das Mães, todos os dias.

Minha mãe, dona Nia, minha inspiração na cozinha

Minha mãe, dona Nia, minha inspiração na cozinha

Qualquer dúvida envie mensagem pelo blog/@nidelins/[email protected]/  Zap (82)99121.6597.

 

 

 

«

»

4 comentários
  • fatima torres
    5 anos Atrás

    Amei o caruru desta receita tão linda que é puro sentimento ,gosto de saudade,gosto de mãe . Deu vontade de comer,deu vontade de chorar,gratidao a você por esta partilha

  • Anthony
    5 anos Atrás

    Linda homenagem…sem ranço de tristeza…apenas a infinita saudade. Adoro e também faço um Caruru maravilhoso…mas o da Dona Nia, dá pra sentir o cheirinho daqui…Bjs de um leitor assíduo…

    • Nide Lins
      5 anos Atrás
      AUTOR

      Grata Anthony pelo carinho

  • Silvana CHamusca
    5 anos Atrás

    Lindo. Nossas eternas mestras na cozinha, a melhor delas, a cozinha de mãe.

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram did not return a 200.