TOPO
Chef na Cozinha Destaques

Costelinha é “panc”

Bredo do mar é nome de uma folhinha verde, de sabor intenso e salgado naturalmente, seu nome é assim porque ela é nativa da areia da praia. Integra a lista de plantas alimentícias não convencionais (PANC) e, na cozinha do Divina Gula, tem assento cativo na receita batizada de “Panc da Periferia”, uma deliciosa costelinha bovina no molho de carne. Para escoltar a belezura, salada de batatas grelhadas com maionese e uma farofinha cheia de pancs, simplesmente divina.

“Panc da Periferia” é a mais nova receita da Associação dos Restaurante da Boa Lembrança. Quem saboreia esta costelinha leva para casa um prato de cerâmica,  com ilustração do boizinho com as pancs.

Quem saboreia esta costelinha leva para casa um prato de cerâmica “Panc da Periferia”

A criação de “Panc da Periferia” é dos chefs do Divina Gula, André e Vitor Generoso, pai e filho. Ambos seguem a linha de quanto mais natural melhor, por isso,  na receita, as pancs estão presentes na costelinha e na farofinha, por sinal, de comer rezando.

A costelinha é temperada no sal,  cozida no vapor, recebe o molho de carne, e é finalizada com as plantinhas nira e bredo do mar. Já a farofa é preparada com farinha de mandioca refogada na manteiga, ovos e as pancs ora-pro-nobis e azedinha. Como já falei, digna de Oscar da melhor farofa do Nordeste, quiçá do mundo.

Melhor farofa preparada com farinha de mandioca, manteiga e pancs

Trajetória – No ano de 1994, o jovem André Generoso recebeu o convite da pernambucana Ana Luiza Costa Rego para integrar a Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança. “Eu nem acreditei”, diz o chef, dono do primeiro restaurante alagoano a fazer parte da entidade de restaurantes que primam pela boa gastronomia.

E assim o empreendimento da família Generoso soma 19 pratos de cerâmicas e 19 receitas, muitas delas inspiradas em histórias afetivas da família do Divina Gula, como a Feijoada do Chico, uma homenagem ao fundador da Feijoada do Chico. O “caminho sem volta” retrata a própria trajetória do filho de André, Vitor Generoso, que escolheu o mesmo caminho do pai, a cozinha.  Os pratos que caíram  nas graças dos comensais, como, Desfiada, Confiada, Camarão Sertão Vira Mar, Frango com Quiabo, e Costelinha do Zé Pipi continuam em cartaz para felicidade geral da nação.

Os chefs Vitor e André Generoso com novo prato da Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança

Rota Prato da Boa Lembrança Divina Gula

Preço: R$ 82,00 com prato da Boa Lembrança

Funciona de Terça a Quinta das 12h às 00h | Sexta e Sábado: das 12h às 02h | Domingo: das 12h às 00h

Rua Engenheiro Paulo B. Nogueira, 85, Jatiúca – (82) 3235-1016

«

»

1 comentário
  • Evelina Antunes de Oliveira
    1 mês Atrás

    Só se eu morrer é que não vou lá comer isso!

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram has returned invalid data.