TOPO
Cozinha paraense Destaques

Tacacá, felicidade brasileira

“Antes ou depois da chuva?” Esta pergunta é própria de Belém do Pará, porque tem sempre uma chuva passageira ao fim do dia. Contudo em Maceió, onde o sol predomina, o certo, então, é afirmar: depois das 17horas, no fim da tarde,  é tempo de tomar tacacá no Empório Grão Pará, no coração da Jatíuca,de frente para o Divina Gula.

Mas o que é tacacá? É a felicidade, é o coração paraense, que também é meu, seu e nosso! Eu declaro que sou apaixonada pela culinária do Norte, a mais brasileira de todas, com tradições como açaí com farinha de tapioca, peixe filhote, unha de caranguejo, maniçoba…

Tacacá, uma uma tradição indígena é servido quente numa cuia (cabaça), camarão, jambu, tucupi e goma de mandioca

Para deleitar-se nas tradições do Empório Belém Pará, inicie a degustação pelo tatacá, uma tradição indígena. É um caldo preparado com a goma da mandioca, tucupi (sumo da mandioca braba), alho, sal, pimenta, jambu (erva que adormece a boca) e camarões defumados. Tudo isso faz do tacacá de sabor único, uma acidez suave, marcante e autêntica brasileira, herdada dos índios, ou seja, há  mais de 500 era ao que fazia a festa da aldeia. É servido quente numa cuia (cabaça), e apenas com o auxilio de um garfinho de madeira para enrolar o jambu, mastigar e sentir o céu da boca adormecer. E note que, principalmente os nortistas, já pedem o tacacá e saem feliz da vida, como se fosse o retorno ao doce lar.

A culinária de Belém do Pará é rica de tradições, siga as minhas dicas:

Para gente coxinha para a cozinha paraense é unha de caranguejo, a melhor do mundo

Unha de caranguejo – Quando olhei pro balcão, disse: quero a coxinha de caranguejo, porque visualmente é o formato de coxinha, mas a tradição é batizada de Unha de Caranguejo porque fica com a pontinha aparecendo por fora do recheio. Divinamente saborosa. A carne é temperada no alho, pimentas de cheiro e do reino, chicória e sal. Depois, é envolvida na massa de farinha de trigo. Impossível comer apenas uma.

 

Maravilhosa: Casquinha de caranguejo não leva coco e vem coroada com farofa

Mais caranguejo – A casquinha de caranguejo é poderosa, a carne tem o mesmo tempero da unha, e o arremate final é a farofa por cima. Ela é preparada em fogo baixo com a farinha surui (cor amarela), manteiga, alho, sal e cebola. É tão maravilhosa, que deu vontade de comer a farofa de “tuia”.

Açaí 100% puro, e a tradição é comer com farinha e açúcar

Tradição – Quando for provar o açaí do Belém do Pará, esqueça como se come aqui, misturado com frutas, leite condensado, farinha láctea, leite Ninho, e por aí vai. A tradição é saborear a polpa da fruta pura, adicionar açúcar, e farinha de mandioca (rústica ou de tapioca). É uma maravilha, claro que, quem está acostumado a adicionar doçuras no açaí, vai estranhar.

Taça da Feleicidade: Pudim com creme e doce de cupuaçú

Taça da felicidade – É o nome da sobremesa clássica das famílias de Belém do Pará, é um mini pudim de leite com frutas da época, doce e creme de cupuaçu. Eu, como não curto pudim (acreditem), digo que o cupuaçu salvou a iguaria.

Chef Shezu Lee  sua cunhada Cláudia Pinheiro trouxeram para Maceió a cozinha mais brasileira de Belém do Pará

Elas – Como o tucupi veio parar em Maceió? Graças aos paraenses, em especial às mulheres, a chef Shezu Lee  sua cunhada Cláudia Pinheiro, os maridos de ambas vieram trabalhar no Polo e, claro, a saudade da comida de Belém do Pará era imensa.  Como em Maceió não tem principalmente os ingredientes da culinária do Norte, em especial o tucupi (caldo extraído da mandioca braba), em nome da felicidade a família abriu o restaurante. E trazem de Belém todos ingredientes. Ao mês, chegam por aqui 300 litros de tucupi.

Detalhe do restaurante é uma embaixada de Belém do Pará

Cláudia Pinheiro é do administrativo, das compras, do estoque, responsável em não faltar nenhum ingrediente. Já a Shezu Lee é a nossa chef, quem manda bem nas tradições, formada em gastronomia, filha de mãe paraense e pai coreano, sempre gostou de espiar a vó Celina na cozinha, mas a ela não era permitido mexer em nada. Só restava contemplar e sentir os aromas do tucupi, beiju, dos peixes frescos do Rio Amazonas.

Bolinho de piracuí, uma das maravilhas da cozinha paraense

Inspirada na culinária paraense, aprendeu a fazer doces pelo Youtube e já adiciona as frutas da região, como o cupuaçu. Primeiro fez ovos de páscoa para família, depois anunciou e vendeu tudo. Apaixonou-se pela confeitaria que, por sinal, faz muito bem, mas o mais legal é que a cozinha mais brasileira, como o tacacá,  herança dos índios da Amazônia, é bem-vinda na terra dos caetés.

Rota Empório Grão Pará

Preços: R$10,00 até 110,00 (caldeirada de peixe filhote) para três pessoas/ Tacacá: R$15,00/ Aceita-se cartões

Funciona de terça a quinta a partir das 17h/ sexta, sábado e domingo das 11h30 as 15h/ 117h as 22h

Av. Eng. Paulo Brandão Nogueira, 331 – Jatiúca (de frente para o Divina Gula) – Telefone 3313.7889

 

 

«

»

5 comentários
  • Vicente Felix
    3 meses Atrás

    Boa tarde Nide, o título não está equivocadao? Não é TACACÁ?

    • Nide Lins
      3 meses Atrás
      AUTOR

      Vicente,erro de digitação, já corrigi. grata, abraços

  • Giselle mascarenhas
    3 meses Atrás

    Nide, sou paraense e já estive no restaurante 3 vezes! Confesso q no dia da inauguração fui tão ávida pelo tacacá q cheguei lá as 16h, sendo que a inauguração era as 18h! Kkkkllk…
    Mas fui tão bem recebida mesmo adiantada, por meus conterrâneos que voltei e voltei…
    Sou AMANTE desta culinária e o @emporiograoparamaceio chegou com todos os cheiros e sabores dignamente. Que bom que vc gostou…. quem sabe a gente não se topa em uma dessas tardes por la, “né mana?!”

    • Nide Lins
      3 meses Atrás
      AUTOR

      com certeza, e viva Belém do Pará

  • Vilker
    3 meses Atrás

    Gostei muito do restaurante. Fui excepcionalmente bem recebido. Preços com ótimo custo/benefício. O único pequeno detalhe que achei é que os garçons ainda não estavam tão informados de todo os preparos dos pratos, mas isso deve com certeza ao recente início do restaurante! Com certeza irá crescer bastante tamanha é a qualidades dos pratos e a qualidade no atendimento! Recomendo para todos. Parabéns para os empresários por trazer a culinária paraense para Maceió!

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

  • Surpresa de uva, amor pra toda vida. Onde: @milocapraia. Veja mais no meu blog: http://www.nidelins.com.br/2019/07/17/miloca-doce-inspiracao/
Funciona todos os dias das 12h até 21h
Av. Dep. José Lages, 184, Ponta Verde/Telefone: 82 3025.8600
  • Quando criança, Thiago Muniz nem precisava esperar o aniversário para se fartar nas surpresas de uva e coxinhas. Afinal, com a mãe Simone (@simonemunizgastronomia) e a vó Milla em casa, quituteiras de primeira linha, não lhe faltaram mimos doces. Agora, bem crescido, ele abriu uma filial da Miloca, na Ponta Verde, para vender todas as guloseimas da sua infância, entre elas, as empadas e folheados que são um espetáculo.
http://www.nidelins.com.br/2019/07/17/miloca-doce-inspiracao/
Funciona todos os dias das 12h até 21h
Av. Dep. José Lages, 184, Ponta Verde/Telefone: 82 3025.8600
  • Maria Lígia Lopes Muniz é aluna assídua dos cursos do Sebrae como, o Programa do Alimento Seguro, Gestão financeira, Empretec, Atendimento ao Cliente, entre outros. Para esta alagoana, não basta cozinhar bem: é preciso ser empreendedora. Tanto que, recentemente, inaugurou seu segundo food truck, o Café Regional no Vera Arruda Food Park (@foodparkverarruda). No novo espaço gastronômico também tem: Massa, Pajú, Open Crepes, Pêra Crepes e Tapiocas, Sonho Doce, Sandubaria, Tavuk Gastronomia Turca, Il Tramezzino, Pakino Pizza Artesanal e Chopp Time. Saiba mais no meu blog: http://www.nidelins.com.br/2019/07/16/os-sabores-de-vera-arruda/
🍽Rua Marechal Antônio Guedes Muniz, 47, Jatiúca l ⏰Funciona de terça-feira a domingo a partir das 18h. Próximo a Academia GB.
  • Desde de março que a receita do bolo de banana sem glúten, zero de lactose e de açúcar segue a liderança de mais acessado do mês, desta vez, em junho obteve 11.376 internautas visitaram o post. Em segundo lugar o pastel da Mônica, @pastekasmcz (Pateska) no bairro do Farol com 6.197 e o Açaí Guardiã (@acaiguardiaoficial) produzido na cidade de Boca da Mata em terceiro lugar com 2.889.
  • Hoje com este friozinho minha dica é esquentar o estômago com o camarão  na manteiga de alho crocante sobre purê de batata inglesa. Quem faz é chef Thaísa de Mello do restaurante Del Mare. MARAVILHOSO e vai entrar pro meu blog.
DEL Mare: Rua Dois, n° 5, Cruz das Almas (pela praia entra na rua do Hotel Reymar e depois na segunda rua a direita)/ Reservas: 98735-2697🦐
#restaurante #maceio #frutosdomar #chefnacozinha
  • Inglaterra, Itália, Alemanha, Áustria, França, Nova Zelândia, EUA, Canadá, Colômbia… Estes são apenas alguns países que receberam os espetáculos da Cia Deborah Colker, sempre com muito sucesso tanto de público quanto de crítica. Dia 21 de julho é a vez do público alagoano  conferir “Nó” e viver uma noite mágica. Garanta seu ingresso!
.
🔖 [INGRESSOS DISPONÍVEIS]
.
🎶 Espetáculo “Nó”, da @ciadeborahcolker
🏛 Local: Teatro Gustavo Leite
🗓 Data: 21 de julho
🕗 Abertura da casa: 20h
🕘 Início: 21h
👉 Classificação etária: livre
.
📍 INGRESSOS
▶ PLATEIA
▪ R$ 140,00 (inteira)
▪ R$ 70,00 (meia)
▶ MEZANINO (ingresso popular)
▪ R$ 75,00 (inteira)
▪ R$ 37,50 (meia)
▶ OBSERVAÇÕES (descontos)
▪ Cartão Petrobras e Força de Trabalho: 50% de desconto na compra de até 2 ingressos por apresentação (desconto não cumulativo)
▪ Professores, maiores de 60 anos, estudantes e pessoas com deficiência: 50% de desconto
.
💰 FORMA DE PAGAMENTO: dinheiro, débito, rotativo e parcelado em até 2x
.
📍PONTOS DE VENDA:
▶ Erva Doce Doce Erva (Rua Eng. Mário de Gusmão, 530 -Ponta Verde)
▶ Acesso Vip (Parque Shopping e Unicompra farol)
▶ Vendas online: www.suechamusca.byinti.
OBS: No dia do show, os ingressos também serão vendidos na bilheteria do local.
.
Para mais informações:
☎ (82) 3235-5301
📱 (82) 99928-8675 (WhatsApp)
fb.com/suechamusca
@suechamuscaoficial
.
.
.
#suechamusca #nó #deborakcolker #ciadeborahcolker #dança #arte #cultura #maceio #alagoas
  • Neste sábado, 13, tem sanduíche novo do chef Vitor Generoso (@vitrolageneroso) na noite do Rock Week no Parque Shopping Maceió (@parqueshoppingmaceio). Na receita do nosso famoso chef Vitrola, o pão de leite (foto principal) vem recheado com sobrecoxa de frango empanada, molho ceasar do boteco, alface americana, tomate seco caseiro e polvilhado com parmesão. Para acompanhar o sanduba do chef, chope da Caatinga Rocks (@caatingarocks) , uma das idealizadoras do Rock Week. Também terá comidinhas da @daslagoasbrewpub @blackbeerparrilla @obapizzanburger @botecogeneroso
http://www.nidelins.com.br/2019/07/12/rock-cerveja-e-comidinhas/
  • O cacetinho baiano é a massa do acarajé no formato de palito, um petisco bem legal, que a gente encontra no restaurante Aracajé das meninas Erika Cortez e Priscilla Prill. A novidade da casa vem acompanhada dos molhos de camarão, frango, siri, goiabada com pimenta e geleia de abacaxi com pimenta. Eu prefiro só com o sabor do acarajé, sem complementos, a não ser uma cerveja gelada.
Confira no meu blog: http://www.nidelins.com.br/2019/07/12/cacetinho-baiano-em-alta/
Av. Paulo Falcão 629-B, Jatiúca (Por trás da antiga sorveteria Lambe Lambe).
#dicadanide #maceio #tradição #boteco #cozinhabaiana