TOPO
Chef na Cozinha Destaques

Paella nas Alagoas

A paella é um prato típico espanhol, mas que está presente nas panelas do mundo. Digo logo que nunca foi à Espanha, portanto só conheço o sabor das preparadas em solo alagoano. No livro Pequeno Dicionário de Gastronomia de Maria Lúcia (presente da chef Mariana Bernardes), a receita da paella valenciana é feita com arroz, pimentões, açafrão, frango, carne de porco, linguiça, frutos do mar, vagens, coelho… Outra versão é a Marinera, que acrecenta peixes, lagostas e mexilhões à base de arroz.

Mas, quando sai da Espanha, a receita se mistura com outras culturas, até porque, em cada cozinha, ela vai se adaptando aos ingredientes locais das cidades. Assim sendo, seguem minhas dicas da Pousada e Restaurante Ninanoa, em Porto de Pedras, e do Café Manollo, no bairro do Farol, em Maceió:

Paella da Pousada Ninanoa em Porto de Pedras é nota 10

Pousada Ninanoa

O peixe serra sai do barco direto para a cozinha mediterrânea e regional da Pousada Ninanoa, que beija a praia de Porto de Pedras. Lá o peixinho cor de prata é bem tratado, e cortado em cubos para ser adicionado na frigideira larga, dando o toque alagoano à paella valenciana, tradição da Espanha. E como toda boa gastronomia é aquela que se molda a cultura local, claro, sem perder sua essência e seu modo de fazer.

Quando a paella chega lindamente à mesa, no tom alaranjado forte, o arroz (agulhinha, o brasileiro) é bem enxuto, encorpado no caldo de peixe, e vem misturado com páprica doce defumada, pimentões vermelhos, lula, camarões e peixe serra. O tipo do peixe depende da pesca do dia, podendo mudar para cavala ou robalo.

Porto de Pedras: Pousada Ninanoa, indicada para dois, para amar

Pousada Ninanoa: Avenida José de Moraes Neto 115, Porto de Pedras, (litoral Norde de Alagoas)-/ Reservas: (82) 99387 8383

Café Manollo

Paella Marítima do Café Manollo, no bairro do Farol

A paella é marítima,  é uma das estrelas do Café Manollo. O arroz arbóreo é cozido no caldo de peixe (produção da casa) com polvo, camarão, mexilhão, lula e os temperos da iguaria, a exemplo de açafrão e pimenta. O prato é bem servido, com uma boa quantidade de camarões.

O chef do Café Manollo é Manoel Araújo  foi criado com a melhor cozinha nordestina. Contudo, seu primeiro despertar profissional foi na publicidade, com a agência Araújo Propaganda, que funcionava onde é hoje o Café Manolo. Mas, sempre gostou de cozinhar para o prazer da família e amigos. Ele fez curso  no Senac e um belo dia resolver estudar gastronomia na Espanha, onde se formou e trabalhou em vários restaurantes do país.

O jardim do Café Manollo também é palco de festas e até casamento. A melhor vista da cidade noturna

Rota Café Manollo

Funciona de quarta a partir das 17h/ Quinta a sábado, a partir das 19h

Av. Aristeu de Andrade, n° 546, Farol (depois do antigo Colégio Batista, é só seguir em frente) Telefone: (82) 3027-1546

«

»

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

  • Já comeu as coxinhas de galinha do Conversa Botequim? Pois bem, as beldades são viciantes. A gente começa a comer e não querer mais parar. Na receita, o salgado leva batata inglesa, farinha de trigo e leite, depois são empanadas na massa de tempurá e farinha panko (pão japonês). O recheio é generoso.
Para acompanhar o petisco, cerveja bem gelada ou drinks do Itynerantys
http://www.nidelins.com.br/2019/04/24/coxinha-do-conversa/
@conversabotequim @itynerantys @luizsiqueira87
  • Na pracinha, por sinal, bem lindinha, da cidade de Capela, uma placa do governo do Estado indica o Caldinho de Capela, patrimônio alagoano sob a batuta do Newton Melo Bastos, uma lenda viva do Município que também abriga o atelier do ceramista João de Alagoas e seus seguidores.
Saiba mais no meu blog: http://www.nidelins.com.br/2019/04/23/seu-newton-autoridade-do-caldinho/
#dicadanide #alagoas #comidadibuteco #alagoas #capela
  • O churrasquinho de cordeiro escoltado por arroz com alho, feijão preto, farofa com bacon e salada, é uma das delícias do
Santo Almoço Executivo, no  Santo Antônio Bar, com preços de R$ 18,90 até R$ 36,00 (prato pra uma pessoa). De terça-feira à sexta-feira, o cardápio leva assinatura do @serginhorjuca. Veja mais no blog: http://www.nidelins.com.br/2019/04/22/almoco-com-antonio/
#dicadanide #maceio #restaurante #jatiuca #almoçoexecutivo
  • Espírito Santo do atelier João das Alagoas na cidade de Capela. Destino de arte e do famoso Caldinho do seu  Newton, o melhor da região.
  • Sexta-feira da Paixão, maré baixa, mar sereno, lua cheia, gente, muita gente assentada na areia, ou nas cadeiras que trouxeram de casa. Tudo para confortar o corpo, porque o coração já estava domado pelo projeto Velas Telas na Praia da Ponta Verde, bem de frente ao farol que nos guia.  As velas enfileiradas viraram telas de cinema ao céu aberto como o escurinho do cinema, onde foram projetas obras dos artistas plásticos alagoanos. As velas não partiram para o mar, mas projetaram a beleza dos nossos artistas plásticos e nós, até domingo, dia 21, podemos mergulhar no universo da arte no projeto Arte em Movimento – VelasTelas, do Núcleo Zero e Mirna Porto com patrocínio do Magazine Luiza por meio da Lei Rouanet. http://www.nidelins.com.br/2019/04/20/velas-da-lua-cheia/ foto: tela de Lula Nogueira @curiboca 
#velastelas #maceio #alagoas #cultura
@velas.telas @nucleozero_ @mirnaportomaia
  • Minha Maceió é mar, lua, Arte em Movimento - VelasTelas, projeto do @nucleozero_ @mirnaportomaia na orla da Ponta Verde (na altura do Farol), até  21 de abril, a partir das 20h.  Patrocínio @magazineluiz
#dicadanide
#maceio
#arte #pontaverde @rosapiattiarte @mirnaportomaia @nucleozero_
  • Fique ligado: Vem aí o Janga Week, de segunda a sexta, no Janga Praia no horário do almoço com prato para duas pessoas no valor de R$ 69,00. São seis pratos para o comensal escolher, como a Tilápia Primavera com salada e acompanhada com arroz integral, mas tem camarão, frango e carnes. Saiba mais sobre o @restaurantejanga no meu blog: http://www.nidelins.com.br/2019/04/19/camaroes-crocantes-do-janga/
  • A moqueca de camarão, quando sobra de um dia para outro no doce lar da família da Chef Vera Moreira, tem destino certo: o café da manhã. Basta adicionar ovos na moqueca para acompanhar o cuscuz de milho. Essa tradição do café da manhã  foi parar no cardápio do restaurante Akuaba. Mas, no lugar do cuscuz, entrou em cena o arroz, a farofa e o pirão. É bom demais. Saiba mais sobre os 25 anos do @akuababr no meu blog http://www.nidelins.com.br/2019/04/18/temperando-maceio-com-dende/
@verasmoreira @jonatasmoreira @ainamoreira @osvaldo_moreira 
#dicadanide #maceio #cozinhabaiana #moqueca #acaraje