TOPO
Gastronomia

No caminho dos caranguejos

 

Conheço muita gente que ama os caranguejos guaiamuns (azul e sem pelo) e de preferência eles devem estar gordinhos, porque magro não tem valor. Só presta mesmo os que estão acima do peso. O bichinho do mangue cozido na água e sal, ou no leite de coco, com pirão, é um dos prazeres da cozinha nordestina.

Nas mesas dos bares e restaurantes tradicionais das cidades onde tem mangue, não podem faltar a tábua e o martelinho de madeira para se degustar as patolas dos guaiamuns. Na praia da Pajuçara, em Maceió, o bichinho é uma tradição do Dragão, o primeiro restaurante chinês na cidade.

A culinarista Yêda Rocha é uma das comensais mais tradicionais do restaurante. Já a jornalista Milena Andrade, todas as sextas-feiras, encomenda a sua dupla, os quádruplos de caranguejos do Dragão. “Eles só aceitam encomendas quando realmente os caranguejos estão gordos”, ressalta Milena.

Dragão: Av. Dr. Antônio Gouveia, 21, Pajuçara – Telefone: 3231.2933

Mais dois lugares que amo:

Caranguejada preparada por Nelma é uma ótima pedida no bar do Jorjão, em Penedo

Caranguejada preparada por Nelma é uma ótima pedida no bar do Jorjão, em Penedo

Jorjão – Toda vez que eu viajo a Penedo, pode ter certeza, vão me localizar fácil no “Jorjão”. O restaurante é localizado na lateral da Igreja do Rosário, o que já garante sombra e uma brisa agradável. A cerveja é bem gelada e a caranguejada deixa saudades. Os bichinhos vêm das cidades de Piacabuçu (Alagoas) e Brejo Grande (Sergipe) e nunca faltam, são o carro-chefe do local.

Quando os caranguejos chegam à casa de Jorjão, ficam hospedados numa espécie de gaiola especial para um período de engorda. Na dieta dos bichinhos tem manga, cuscuz e coco. Eles passam quase um mês sendo tratados como reis. Depois, já bem gordinhos, vão direto para as panelas de Nelma, que prepara tudo na hora. Detalhe: o pirão, com aroma de pimenta de cheiro, é de lamber os beiços.

Bar do Jorjão: Rua Henrique Dias, nº 6 – Penedo (Alagoas)– Telefone: (82) 3551-5932

No Kebrakama e os seus caranguejos

No Kebrakama e os seus caranguejos

KebraKama – O osso do patinho cozido com feijão  é um dos sucessos do bar que acabou conhecido pelo nome da iguaria. Quem detém o saber de fazer o prato é Maria Helena Coelho, que há  mais de 30 anos comanda as panelas do simpático recinto. Mas o caranguejo guaiamum ainda disputa a preferência dos fregueses do lugar.

Quem for ao boteco deve reservar um espaço para os famosos caranguejos guaiamuns. E tem mais,  você escolhe o tempero do bichinho, pode ser na água e sal, no leite de coco, ou no tomate. Na cozinha, avisa-se se os caranguejos estão ou não gordos.

Kebrakama: Rua José Pinto de Barros, 298 – Conjunto Santo Eduardo, Poço – Telefone: 3357.4291

«

»

3 comentários
  • Mário Silva
    3 anos Atrás

    Nide. Que tal trazer também um bom local onde tenhamos o Uçá ou ambos? Somos nordestinos litorâneos e caranguejo é nossa principal iguaria.
    Abraços.

  • Denise
    3 anos Atrás

    Todo sábado eu peço dois caranguejos gigantões no Dragão, cozido na água e sal e acompanhado de vinagrete. Adoro!

  • EspinhaDeCarapeba
    3 anos Atrás

    Realmente, o caranguejo servido no Restaurante do Jorjão é de 1a qualidade, sem falar do bom atendimento e simpatia do Jorjão !

Comentários desse post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me no Instagram

Instagram has returned invalid data.